44143067_10156069668490889_6230635608071471104_n

Alentejo à prova do tempo, Workshop com sommelier Manuel Moreira.




Winelovers!
44074970_10156069499270889_1937105592812306432_n


Alentejo à prova do tempo, workshop de vinhos antigos do Alentejo.

Provamos varios Alentejanos de várias decadas e anos nos Vinhos do Alentejo 2018.

Em prova encontraram-se :

-Tapada Chaves (2008), branco
-Dolium (2006), branco
-Cortes de Cima (2006), tinto (Vinho com uma boa evolução)
-Reynolds Cathedral (2004), tinto (um dos meus vinhos preferidos)
-A.C. Portalegre (1996), tinto (Evoluido, mineralidade, frescura, embora em fase descendente, final medio curto)
-Reguengos Garrafeira dos Sócios (1994) , tinto (O vinho em prova que mais me fascionou pela sua vivacidade).

-Adega De borba (1980), apresenta uma forma incrível, apesar dos seus quase 40 anos de idade, proporciona ainda prazer e energia. Estamos perante um vinho que ainda se encontra muito vivo.

Finalmente para espanto de muitos na sala, o sommelier Manuel Moreira trouxe-nos ainda um Monte Velho (1992), que foi a 2ª colheita da casa. Um vinho que não foi pensado para esta longevidade mas que apesar disso esta ainda bebivel.
Obviamente que se encontra já numa fase descendente mas que prova a grande longevidade dos vinhos em terras alentejanas.

Tivemos presente uma prova comentada de grande nivel que nos permite pensar que o futuro no Alentejo pode ser desenhado ao nivel de vinhos de guarda ou garrafeira.

Têm surgido muitos vinhos novos sendo que a moda por agora é o vinho mais novo aquele que provoca mais burburinho. Ainda assim podemos constatar que os vinhos antigos têm um estilo e uma maturidade muito charmosos e que o Alentejo consegue comprovar a boa capacidade de guarda de vinhos nesta região.

@Paulo Caiola
15/10/2018




Winelovers!

Share this Post!

About the Author : Vinhos.com

0 Comment

Leave a Comment

Your email address will not be published.